DICAS DO DR. SABIDO | Avulsão dentária

Perdeu um dente por uma bolada, uma queda ou outro motivo? Para reimplantá-lo, é preciso agir rápido.


09/02/2019 DICAS DO DR. SABIDO

Criança ou adolescente cai de bicicleta, de patins, toma bolada no rosto, se envolve em lutas físicas (às vezes até por brincadeira)... E tudo isso pode provocar uma perda de um dente, quando ele se desloca para fora do seu alvéolo, deixando o menino ou menina banguela – segundo estudos, essas perdas costumam acontecer com mais frequência entre os 8 e 12 anos.

O nome técnico desse traumatismo é avulsão dentária. Se o dente ainda for de leite, menos mau (apesar de também ter seus riscos, já que o dente ali está guardando espaço na boca para o substituto). Mas e se for permanente? Tem conserto?

Tem. E o ideal é um reimplante do dente. Mas, para que seja possível, é preciso que alguns procedimentos sejam seguidos.

Em primeiro lugar, a rapidez na busca de um atendimento odontológico tem grande importância para que o reimplante seja viável. O ideal é que a pessoa busque um dentista imediatamente. Deixar para o dia seguinte já compromete a possibilidade do procedimento – assim como ocorre no reimplante de um dedo, por exemplo.

Outra providência, caso o dente não possa ser reimplantado de imediato, é mantê-lo úmido – molhado mesmo – no deslocamento até o dentista. Ele pode ficar num recipiente com soro fisiológico, água, leite ou a própria saliva da pessoa. Isso depois de ser lavado (pode ter caído no chão) sem ser esfregado, de preferência com soro. O importante é que não fique seco – de jeito nenhum.

A avulsão é a mais séria entre as lesões dentárias. Quando o dente sai do seu alvéolo, é rompido o fornecimento de sangue para sua polpa, e as células do ligamento periodontal ficam expostas ao meio externo. Além do prejuízo estético de ficar sem um dente na boca, a pessoa ainda fica vulnerável a infecções.

Por isso, já sabe. Se perder um dente, recolha-o em recipiente molhado e procure um serviço de atendimento odontológico o mais rápido possível. Agindo assim, você aumenta muito as chances de um reimplante – e de ter seu sorriso restabelecido sem maiores consequências.

ANS - Nº 41.895-1 Agência Nacional de Saúde Suplementar